Tentativas de cortar o refrigerantes e iniciar a reeducação alimentar

Este texto começou a ser escrito em 2015 após inúmeras tentativas de reeducar minha alimentação. Tudo começou de fato a pouco mais de dois anos após perceber que tinha engordado seis quilos sem perceber. Repassando meus últimos anos percebi que a alimentação nunca tinha sido uma preocupação em minha vida e que se continuasse nesse ritmo ficaria obesa em poucos anos. Após perder três pessoas queridas com infarto pensei: Porque não tentar agora?

Tudo que parecia fácil na verdade não era. Temos a incrível tendência a preferir ingerir tudo que não parece saudável. Aliado as dores nas costas tentei por diversas vezes retomar as caminhadas que era uma atividade em que eu realmente sentia prazer em praticar e que realmente aliviavam as dores. Mas tudo parecia muito raso. Tentei academia, evitar frituras, guloseimas e quando cortei o refrigerante (uma eterna paixão) percebi que esse era o caminho.

Inicialmente foram dois meses sem refrigerante em 2015. Foram dias muito difíceis aliados a sensação de punição por alguma coisa que de fato eu não teria feito. Sempre pensava, a que preço temos que deixar de fazer o que gostamos para termos o tal propósito da vida saudável.

Após muito pensar resolvi que essa “punição” não estava certa e que mesmo conseguindo emagrecer após essa “dieta” que eu retornaria a comer sem culpa mas que moderação talvez fosse o melhor guia.

Visitei psicólogos para tratar a ansiedade e continuei na tentativa de retomar as caminhadas mas nada fazia muito sentido. Parecia que tudo era mais interno que exterior (se é que você entende).

Enfim após tantas insatisfações no segundo semestre de 2015, após voltar ao inglês, ler livros,  sites e blogs sobre mudança de vida,  passei a virada do ano com objetivos sérios de mudança. Percebi também que minhas finanças estavam péssimas e me senti culpada por deixar tudo chegar a esse ponto. Mas como sempre dizem, “sempre há tempo de recomeçar”.

Eu queria mudança e só percebi após 2 meses (exatamente em fevereiro, no meu aniversário) que a mudança precisaria vir primeiro de dentro. Já não sentia tanta falta de algumas amizades que talvez não eram pessoas tão amigas assim. Resolvi me cuidar, estudar mais, me dedicar mais ao blog e aos meus grupos de estudos e até a fazer exames de rotina afinal que já evitava a alguns anos.

Após muitos exames de rotina (muitos mesmo) percebi que a preocupação alimentar veio de forma natural. Eu já conseguia evitar muitos alimentos “ruins” de forma natural, simplesmente trocando refeições.

É incrível como a mudança de pensamento provoca outras tantas mudanças. E após começar a estudar física quântica percebi como foram profundas minhas reflexões nos últimos meses mesmo tendo estudado pouco. Já não sentia tanta falta de tantas coisas, a mudança era natural aliada a continuação de vários exames. Enfim descobri um problema de saúde e após inúmeras preocupações enxerguei o reflexo das minhas últimas escolhas. E agora o que escolher? Percebi o poder das escolhas.

Foi ai que resolvi ficar novamente mais um mês sem refrigerante. A vontade era forte durante os primeiros dias e novamente percebi as mudanças no corpo. Foi um pouco mais de 30 dias até que retornei aliado a novos questionamentos sobre a tal punição. Dai resolvi voltar a beber os refrigerantes e algo surpreendente vem acontecendo, voltei com a bebida e pela primeira vez ao beber não senti sentido naquele ato, o gosto parecia estranho. Percebi que é realmente como minha avó dizia e minha mãe continua insistindo em me dizer “tudo tem a hora certa”. Ontem ao passar o dia no hospital resolvendo o pequeno problema de saúde diagnosticado nos exames relembrei de cada ato, cada gesto das minhas escolhas e me senti grata pelo que estava passando. Incrível como a vida nos traz sempre uma segunda oportunidade e essas oportunidades estão sempre batendo a nossa porta e cabe a nós percebe-las, aceitá-las e vivê-las. A opção de não acolher essa oportunidade é nossa e não devemos nos punir ou nos amaldiçoar pelas nossas escolhas. Podemos viver ou esperar novas oportunidades para agarrá-las.

Acho que esse é o início de um novo estilo de vida ou lifestyle (como a galera chic costuma dizer) rsrs… Toda a mudança de vida até hoje não veio de uma hora para outra, percebo que a consciência desses questionamentos se iniciou como um projeto, passou por um término de relacionamento não muito fácil, uma faculdade rica em conhecimentos, um início de um novo relacionamento que agora completou seis anos, um trabalho de conclusão de curso sobre sustentabilidade, perdas irreparáveis, trabalhos em inúmeras empresas e acho que tudo isso se resume em uma palavra: amadurecimento. Sim amadurecemos e percebemos que aquilo que nos servia hoje já não faz mais sentido, simples assim. Fazemos terrorismo com o envelhecimento mas é tudo muito natural, basta aceitar sobre o ponto de vista que é uma questão de caminho que nossa vida passa naturalmente.

Acho que é isso, foi uma tremenda mistura de desabafo e post. Senti que tinha chegado a hora de falar sobre isso por aqui e talvez tudo isso também faça sentido para alguém. Ainda quero falar mais sobre sustentabilidade, estilo de vida e opções de escolha e não como uma forma de ensinar pois quem sou eu para ensinar, estamos todos aqui para aprendermos juntos e compartilharmos nosso amadurecimento.

E você? Como encara essas mudanças de pensamento? Está aberto a novos hábitos? Encara as oportunidades com o objetivo de melhorar sua vida? Me conte nos comentários… vamos trocar experiências 😉

 

 




Os tais padrões de beleza – Jessamyn Stanley e o Ioga

A poucas horas eu estava conversando com minha mãe sobre padrões de beleza, e sobre a nossa falta de capacidade de nos aceitarmos como somos. Daí vindo para internet me deparei, como que em num passe de mágica, sobre essa história da Jessamyn Stanley e o Ioga e não poderia deixar de postar aqui.

Jessamyn Stanley é uma professora negra que se orgulha de seu corpo, e utiliza as redes sociais para inspirar pessoas do mundo todo com suas incríveis imagens praticando Ioga. Sua conta no Instagram conta com quase 120 mil inscritos. 

Mas o que tem de tão especial em uma professora negra praticando Ioga? A persistência e força de vontade de alguém que não está preocupado com os padrões de beleza que a sociedade nos impõe. Jessamyn incentiva seus alunos a valorizarem seus corpos independente da idade, gênero ou forma física. Em seu site ela dá dicas de como se tornar um expert em ioga. Eu lógico já estou seguindo! 

jessamyn-stanley-3

jessamyn-stanley-1 jessamyn-stanley-1 jessamyn-stanley-2 jessamyn-stanley-2 jessamyn-stanley-3 jessamyn-stanley-4 jessamyn-stanley-5 jessamyn-stanley-6 jessamyn-stanley-7

Sempre digo que devemos nos conhecer, ou buscar nos conhecermos e apenas aceitar em nossa vida aquilo que combina com nós mesmos. Os padrões de beleza atualmente impostos a sociedade causam cada vez mais problemas a milhares de pessoas, sejam por distúrbios, doenças ou a eterna busca pela “perfeição”. Até quando buscaremos ser aquilo que não somos apenas por aparências? Por isso me encantei tanto com essa história, Jessamyn se aceitou como ela é e ainda incentiva pessoas a serem elas mesmas, uma maravilho exemplo de Estilo de Vida.

Vendida casa de Sarah Jessica Parker e Matthew Broderick

Enfim foi vendida a casa de Sarah Jessica Parker, nossa eterna Carrie Bradshaw e Matthew Broderick, após 3 anos de tentativas o imóvel de 6.800 m² foi vendido por U$ 18 milhões. O edifício fica em Greenwich Village, Nova York, datado de 1846 e localizado entre a Fifth Avenue a University Place.

A casa contém sete lareiras, três closets, seis quartos, cinco banheiros, uma biblioteca, sala de estar, espaço multimídia e um pequeno jardim. A suíte master, que ocupa todo o quarto piso, além de uma lareira própria também possui uma banheira oval de pedra, trabalhada à mão e acesso à um terraço de 25 m².  

Assim como a personagem Carrie Bradshaw de Sex and the City, Sarah também é cheia de estilo e bom gosto como podemos ver nas fotos da decoração do imóvel.

sarah-jessica-parker-01 sarah-jessica-parker-02 sarah-jessica-parker-03 sarah-jessica-parker-04 sarah-jessica-parker-05 sarah-jessica-parker-06 sarah-jessica-parker-07 sarah-jessica-parker-08 sarah-jessica-parker-09 sarah-jessica-parker-10

Por falar em Carrie Bradshaw fizemos uma seleção dos principais figurinos da personagem em Sex and the City e você acessa por aqui.

Fotos: Evan Joseph e Danny Kim (The New York Times) | Fonte: Casa Vogue