Conhecendo o Rio de Janeiro

Foi uma viagem bem rápida de 3 dias mas que veio a calhar com o momento que estava vivendo (precisava sair da rotina para pensar), tinha acabado de passar pelo meu aniversário (os 30 anos chegaram uhull trintei) e tinha uma prova para fazer na cidade. Então não tinha momento melhor e fiz as possibilidades se concretizarem para que a viagem fosse possível. Planejei cada detalhe para que eu pudesse aproveitar ao máximo essas poucas horas numa cidade, para mim, desconhecida até então e cheia de novidades.

A verdade é que não fiz nem 10% do que queria e voltei com gostinho de quero mais. Fiz a hospedagem pelo Airbnb e conto em outro post sobre essa experiência. Quem me segue lá no Instagram @momentodecuidar viu que publiquei algumas fotos da viagem por lá. Agora vou contar por aqui como foi essa programação, o que fiz e o que conheci na Cidade Maravilhosa e alguns detalhes sórdidos haha.

1º Dia:

Chegamos ao Rio de Janeiro no aeroporto do Galeão as 11h05 e fomos direto para o apartamento que faríamos a hospedagem. Almoçamos próximo ao prédio, fizemos uma comprinha no supermercado também bem próximo e a tarde fomos a praia de Copacabana. Ficamos na praia até o anoitecer, voltamos ao apartamento para arrumar para ir ao Shopping Rio Sul. Ir num shopping numa viagem curta, se você mora em uma cidade grande é sim tiro no pé e prefiro nem comentar que foi perca de tempo, mas segue a viagem…

2º Dia:

Era dia de prova mas como não consegui dormir direito acordei as 4h me arrumei e desci para praia às 5h para ver o nascer do sol. E olha… vou te contar que super valeu a pena! Coisa mais linda o nascer do sol na praia de Copacabana. No período da tarde foi a vez do Forte de Copacabana, depois Praia de Ipanema, pôr do sol na Pedra do Arpoador e então voltamos para Copacabana a pé passando pela Estátua de Carlos Drummond.

3º Dia:

Dia de conhecer o Bondinho no Pão de Açúcar, passamos pela Praia Vermelha e a tarde voltamos para praia de Copacabana até dar o horário de arrumar as malas para voltar pra casa.

Foi uma viagem maravilhosa que me fez repensar muitas coisas. Incrível como viajar faz a gente repensar a vida. Voltei mais leve, mais decidida e disposta a abrir caminhos que estavam fechados até então. Voltei trintona e de mente nova para essa nova fase.

Agora vamos aos detalhes sórdidos (adoro!!!)

Hospedagem: Como mencionei acima a hospedagem foi realizada pelo Airbnb, o apartamento era em Copacabana no quarteirão da praia e a escolha pela localidade foi feita justamente por querer aproveitar ao máximo o pouco tempo que tinha na cidade.

Alimentação: Toda alimentação foi feita nas proximidades do apartamento, seja em restaurantes próximos, seja nos quiosques na praia. Teve compra de lanches e em supermercado. Sobre alimentação nada foi planejado e tentar aproveitar o local onde você está para se alimentar é sempre mais fácil quando se tem pouco tempo.

Locomoção: Toda a locomoção foi feita via taxi e não sei informar se por Uber seria mais barato ou não. Gastamos cerca de R$ 70,00 por dia e por pessoa. Poderia ter usado o transporte público seja por ônibus ou metrô mas o tempo era muito curto para aprender a usar. Se você tem pouco tempo em um local é melhor usar algo mais prático.

Praia de Copacabana: Aproveitei alguns momentos na praia e por lá gastamos com cadeira e guarda sol, também me alimentei em quiosques e ambulantes.  Acredito que de longe é o programa mais barato de uma viagem para o litoral.

Forte de Copacabana: A entrada custou R$ 12,00 por pessoa e era uma grande curiosidade minha justamente pela vista. A vista é linda e existe a opção de se alimentar também por lá. O Forte oferece restaurantes e até uma Confeitaria Colombo (mas que também cobra entrada então talvez não compense para você).

Praia de Ipanema: Seguimos a pé do Forte de Copacabana a Praia de Ipanema. É muito pertinho e sinceramente não curti muito a praia, talvez estivesse cheia demais e achei ela um pouco suja pelo menos no espaço que visitei.

Pedra do Arpoador: A intenção era ver o pôr do sol mas como estava nublado não deu certo. Então aproveitamos o tempo vendo a vista e o movimento de visitantes.  É um local de difícil acesso pois subir na pedra mesmo com escada esculpida pode ser difícil para quem tiver algum tipo de problema na locomoção mas é um local com um energia incrível, além de lindo.

Pão de Açúcar: Ir no bondinho do Pão de Açúcar era meu passeio mais esperado. A entrada custa R$ 80,00 e você pode comprar o ingresso antecipado no site http://www.bondinho.com.br/ O ingresso dá direito a ida e volta e optei por comprar diretamente na bilheteria. No Pão de Açúcar você encontra lojas, restaurantes, espaço para eventos além de uma vista linda. Para mim a vista não foi tão maravilhosa porque ainda estava nublado hehe então vou deixar para ver a vista total numa próxima visita. Mas valeu muito a pena e super recomendo a visita.

Do pouco tempo que tive para conhecer a cidade achei ela muito bonita com um povo muito acolhedor. É um local excelente para treinar novas línguas porque é muito fácil encontra diversos turistas de diversos países. E no final das contas voltei com uma vontade tremenda de voltar para conhecer mais. Em breve retornarei!

Fotos: arquivo pessoal.

 




Série: Girl Boss

Como a própria série se intitula, o Girl Boss é uma “releitura livre de eventos verdadeiros” que conta a história de Sophia Amoruso fundadora da Nasty Gal, um e-commerce de roupas e acessórios femininos conhecido mundialmente pelas fashionistas. Nasty Gal surgiu como uma loja no ebay em 2006, em 2014 abriram a primeira loja física e em 2015 a Nasty Gal lucrou US$ 300 milhões em vendas.

A série produzida originalmente pelo Netflix conta a história de Sophia Amoruso em suas inquietações até criar sua primeira venda no ebay e caminhar para a criação de sua loja virtual, a Nasty Gal.

Britt Robertson e Sophia Amoruso

“Sem faculdade, ela começou a trabalhar como guarda de segurança, verificando identidades em uma escola de arte – emprego que ela pegou por causa do seguro de saúde, já que estava com uma hérnia. Entediada, ela decidiu abrir uma loja no eBay para vender roupas vintage depois de ler o livro Starting an eBay Business for Dummies (ou “Como Abrir um Negócio no eBay – Guia para Idiotas”, em tradução livre). Ela chamou a sua loja de Nasty Gal Vintage por causa de uma canção e álbum da cantora de jazz Betty Davis, segunda esposa do lendário Miles Davis.

Sophia Amoruso

Em seu livro de memórias, #GIRLBOSS (#GAROTACHEFE, em tradução livre), ela diz que o eBay era uma plataforma crucial porque ela aprendeu a responder a todos os comentários dos clientes, para realmente entender quem estava comprando e o que queria. Isso a ajudou a se dar melhor do que outros vendedores vintage.” Fonte BBC

Fotos: Getty Images, Netflix




Shampoo Seco Batiste

Você já utilizou Shampoo Seco? Até pouco tempo shampoo seco era uma novidade para mim e hoje já não fico sem. É um produto muito prático principalmente para quem possui cabelos oleosos. Naqueles dias quando não dá para lavar o cabelo mas também não dá para sair com os fios com o aspecto oleoso, usar o shampoo seco deixa os fios com aspecto mais limpos. Existem várias marcas no mercado mas hoje vou falar sobre o Shampoo Seco Batiste.

O Shampoo Seco Batiste é como se fosse um pó de limpeza engarrafado (melhor descrição haha), deve ser aplicado na raiz dos fios. Você vai perceber que vai ficar tudo branco e como se tudo tivesse dado errado. Então você massageia a raiz dos fios e o branco sai. Um truque legal também é passar uma toalha seca nos resíduos finais que sobraram nos fios. E então pronto… cabelos com aspectos mais limpos e sem oleosidade.

Vamos aos detalhes “sórdidos”: O Shampoo Seco Batiste contém 90g e custou cerca de R$ 30,00.

Já conhece o Shampoo Seco Batiste? Me conte tudo nos comentários…

 

Observação: Este produto foi adquirido pela autora do blog e não possui fins publicitários. A opinião aqui apresentada foi baseada em nossa real experiência com o produto.